GOKU FOI MEU COACH NOS ANOS 90 E EU NEM SABIA

Atualizado: 21 de Fev de 2020

"OI, EU SOU O GOKU!"

Se você leu essa frase com a voz do Goku, sua infância foi feliz. Dragon Ball foi, sem dúvida alguma, um dos melhores e mais famosos desenhos de todos os tempos. Muitos falam que era apenas um desenho de lutas e poderes, muitos o classificam apenas como um simples “Desenho para meninos”. Mas todos os fãs da série sabem que, Dragon Ball (incluindo Dragon Ball Z e Dragon Ball GT) ensina muitas lições importantes para nossa vida.

Sim, sempre que ligávamos a TV queríamos ver Goku bater nos vilões, fazer suas transformações e se fosse necessário nós mesmo ajudávamos mandando poder para a “GENKI DAMA”. (Quem assistiu a série se pegou agora levantando as mãos para cima.)


Mas o que realmente tornou o programa inovador, foi a quantidade de lições para a vida que ensinou a crianças dos anos 90. A integridade de Goku chegou a moldar comportamentos e ajudou a criar caráteres na época.


Dentre as coisas que aprendemos com GOKU e com os personagens de Dragon Ball, vale citar:


ABRACE SUA IGNORÂNCIA

Para alguns, há uma certa barreira em torno da orientação de terceiros. Por um lado, todos nos beneficiamos da orientação de outras pessoas na vida, mas, por outro lado, há um certo medo desse pedido. Pode ser assustador admitir em voz alta para outra pessoa que você não sabe tudo e precisa de ajuda. Fazer isso é um ato de vulnerabilidade, e quanto mais velhos / mais experientes estamos, mais difícil será perguntar.


Imagine uma criança de 4 anos perguntando a alguém como amarrar seu sapato - sem vergonha nenhuma, certo? Agora imagine uma pessoa de 40 anos fazendo a mesma pergunta - caramba, isso é assustador! Por quê? Porque, neste ponto da vida, você deveria praticamente ser especialista nisso, e nosso ego prefere nos manter ignorantes e orgulhosos do que arriscar passar vergonha com uma pergunta tão óbvia.


Os mentores vêm de várias formas durante nossa vida. Alguns ensinam habilidades reais que você levaria anos para aprender por conta própria, enquanto outros simplesmente ensinam como aproveitar o poder que você já tem dentro de si. Eu não estaria nem perto de onde eu sou profissional, se não fosse pela orientação de amigos e mentores como Alexandre Slivnik, Manoel Leite, Bruno de Camargo e muitos outros.


A melhor parte é que, se você correr esse risco e pedir ajuda, as pessoas geralmente ficam mais do que felizes em fazê-lo! Abrace sua ignorância e se esforce ativamente para expulsá-la de sua vida. Se Goku, o maior lutador e ser mais poderoso do mundo, sempre procurou ajuda quando ele precisou, você também pode.


A MELHOR VERSÃO DE VOCÊ MESMO

Você precisa se esforçar ao máximo se quiser alcançar todo o seu potencial como indivíduo. Todos neste planeta são responsáveis ​​por torná-lo o mundo que é. Então, se todos trabalharmos duro como Goku para melhorar a nós mesmos, seremos pessoas melhores tanto individualmente quanto coletivamente.


Ao longo do desenho, vemos Goku encontrar com vários mestres e treinar muito, mas muito mesmo, e tudo isso para melhorar suas habilidades. O engraçado é que isso não ocorre pelo seu ego, até porque Goku é um dos personagens mais inocentes e humildes de toda a série. Ele não quer se gabar de ser o lutador mais forte do universo, mas quer alcançar todo o seu potencial e continuar a se desafiar.


Todos temos medo de sermos desafiados, mas se você trabalhar para ser a melhor pessoa que pode ser, terá confiança para enfrentar os desafios de frente. Lute para se tornar a melhor versão de você mesmo.


A COMPETIÇÃO É SAUDÁVEL

A maioria vê a concorrência como uma coisa ruim. É provável que você se ofenda com os movimentos que seu concorrente está fazendo. Mas há um fato sólido que define o valor da competição. Concorrência traz qualidade.


A competição melhora o desejo de vencer e, em consequência, isso melhora a qualidade geral do produto ou serviço que os dois concorrentes têm a oferecer. É verdade para empresas, funcionários e até mesmo situações sociais.


Na série Dragon Ball, os lutadores competem para ganhar o torneio anual de artes marciais. Muitos desses concorrentes são amigos, mas ainda treinam muito para que, quando se encontrem na batalha, sejam vitoriosos. É claro que só pode haver um vencedor nesse caso, mas o que importa mais é que todos os concorrentes trabalham duro para fazer seus melhores esforços. E você deve sim tentar ser o vitorioso, por isso não se ofenda com movimentos dos concorrentes, aprenda com eles e melhore o que tem a oferecer.


O TRABALHO EM EQUIPE TRAZ O MELHOR DE NÓS

Não há problema em gostar de trabalhar sozinho. É bom ser assim se você é mais introvertido ou mesmo mais recluso, mas também é importante lembrar que alguns dos melhores resultados são alcançados através do trabalho em equipe. Às vezes, a resposta de um desafio é muito profunda (ou incrivelmente óbvia) para ser abordada sozinha.


Um dos arcos mais marcantes do desenho é a batalha contra Cell. Você acha mesmo que Gohan derrotaria Cell sem o apoio mental de seu pai e a assistência de Vegeta? Falando em Vegeta, quantas vezes ele falhou em combate por causa de seu ego? Todos nós precisamos perceber quando o trabalho em equipe é importante.

O provérbio Africano já nos diz: “Se você quer ir rápido, vá sozinho. Mas se quer ir longe, vá acompanhado.”

A EXCELÊNCIA É UMA JORNADA E NÃO UM DESTINO

Um dos meus personagens favoritos da série é o Kuririn, talvez eu me identifique com ele pela parte medrosa de enfrentar seres mais fortes.


Lembro que lá no primeiro Dragon Ball, quando Goku e Kuririn ainda eram treinados pelo mestre Kame, nosso pequeno carequinha era capaz de rivalizar com Goku. Só que à medida que as coisas progrediam e os níveis de poder rapidamente atingiam níveis absurdos (mais de 8.000! * Quebra de ponto * Referência ao desenho), ele foi deixado para trás.

Mas isso não o impediu de subir ao ringue e dar tudo de si quando necessário. O fato dele ter morrido mais vezes do que qualquer outra pessoa da série é uma prova de seu propósito geral e compromisso com a excelência diante de probabilidades avassaladoras. A maior parte do sucesso é simplesmente insistir e batalhar mesmo com as condições contrárias.


Na vida, o resultado pode nem sempre ser fácil de alcançar e as vezes nem mesmo de enxergar. Mas pode apostar as esferas do dragão que durante essa trajetória você aprende muito sobre si mesmo e isso não tem preço.


Saiba aproveitar a jornada e entenda que é melhor ter direção do que velocidade. Pense em trocar seu relógio por uma bússola. Algumas coisas levam tempo para acontecer, o importante é estar na direção certa. Na direção de seus sonhos.


VOCÊ TRAÇA SEU PRÓPRIO CAMINHO

Podemos deixar a vida ditar quem nos tornamos, ou podemos mandar tudo pro inferno e trilharmos nosso próprio caminho. Não dê ouvidos ao Zeca, esqueça essa história de: “Deixa a vida me levar... Vida leva eu”.


Podemos nos libertar do pesado fardo da vida, ou usar nossos recursos físicos e emocionais para nos elevar e nos tornar mais do que jamais imaginávamos. Somos totalmente responsáveis ​​pela direção de nossas vidas. A escolha é sempre nossa.


Há tantas lições que você pode aprender com esse desenho que todo mundo deveria passar para seus filhos, na idade certa é claro. Eu sou um nostálgico por natureza e por isso sempre quis escrever um artigo sobre os desenhos que assistia.

Mas e você? Me conta que lições de vida você aprendeu com Dragon Ball? Ou qualquer outro desenho da sua infância? Deixa seu comentário aqui embaixo, vou adorar ver o que você tem pra me contar.


___________________________________________________________________________________________

Você precisa de alguém para ajudá-lo a identificar esses itens? Alguém com um histórico de liderança para ajudá-lo a alcançar seu objetivo? Então não deixe de visitar o site www.mathiasemke.com.br e conhecer o “Método & Magia”, uma filosofia de trabalho que pretende Aprimorar a Excelência, sem perder o encanto do atendimento.

98 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo